Fiocruz e Universidade Paris 8 firmam Entendimento de Cooperação Internaciona PDF Imprimir E-mail
Escrito por Conbrafito   
Seg, 22 de Dezembro de 2014 13:28

Fiocruz e Universidade Paris 8 firmam Entendimento

de Cooperação Internacional

O Coordenador do Nucéo de Gestão em Biodiversidade

e Saúde de Farmanguinhos (NGBS), Glauco Kruse Villas Bôas,

participou em novembro, de atividades

organizadas pela Equipe de Ciência e

Educação do Laboratório Experice,

da Universidade Paris 8 na França. O convite foi fruto do Memorando

de Entendimento para Cooperação Técnica Internacional- ME entre a

Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Universidade Paris 8, assinado

em maio de 2014 pelo presidente da Fiocrz, Paulo Gadelha e a

presidente da Paris 8 Danielle Tartakowsky. São coordenadores do

ME, pela Fiocruz Glauco Villas Bôas e pela Universidade Paris 8 Monica Macedo.

O acordo entre as instituições foi firmado pelo período

de cinco anos, com a possibilidade de ser renovado e

estabelece parcerias em projetos que envolvam o

NGBS, relacionados à educação; intercâmbio de

pesquisadores e professores; estudos para desenvolver

cursos de pós-graduação (mestrado binacional);

organização conjunta de conferências, simpósios

e seminários; elaboração de projetos de pesquisa; publicação de artigos e trabalhos.

O coordenador do NGBS realizou palestra na Paris 8, na tarde do

dia 19/11/2014, com o título “As múltiplas dimensões da produção

de medicamentos fitoterápicos no Brasil: a educação, a inovação,

a biodiversidade, intervenção social e desenvolvimento econômico”.

A palestra abordou possíveis formas de mobilização dos diversos

atores, por todo o território do país com a maior biodiversidade

do mundo, na busca de soluções para o desenvolvimento

e produção de medicamentos vindos desta biodiversidade.

Segundo o palestrante o desafio está em criar um

modelo de produção econômica ecologicamente

sustentável, que auxilie na implementação da

Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos,

de forma a se utilizar os recursos da biodiversidade

com o cuidado de preservá-la. Para isso é

necessária a criação de políticas públicas,

que promovam a inovação e o desenvolvimento,

garantindo o respeito a biodiversidade, sem que

estes se tornem obstáculos ao desenvolvimento econômico.

Villas Bôas apresentou aos franceses o

Sistema Nacional RedesFito –SNRF, um dispositivo da sociedade,

aberto a participação de todos e voltado para a promoção da inovação

em medicamentos da biodiversidade. Sistema que busca integrar

atores dos diversos setores ligados à inovação deste tipo

de medicamentos como agricultores, profissionais de saúde,

indústria farmacêutica nacional, instituições de pesquisa,

comunidades tradicionais, movimentos sociais, instituições

do terceiro setor, entre outros.

No dia 21/11/14, Glauco participou de uma conferência

aberta à toda Universidade Paris 8, com o tema

"Desenvolvimento Sustentável, Biodiversidade e

Saúde Pública”, quando apresentou um relato sobre o

trabalho desenvolvido pelo Nucéo de Gestão em

Biodiversidade e Saúde de Farmanguinhos, coordenado por ele.

Durante a estadia em Paris Villas Bôas teve agenda de trabalho, junto à Universidade Paris 8, pautada na discussão de estratégias das duas instituições para a implementação das ações já planejadas no escopo do Memorando de Entendimento.

Curso de Fitoterapia

VI Curso Multidisciplinar de Fitoterapia -20º. CONGREFITO – 2015.


Clique aqui e garanta sua vaga no curso de fitoterapia!